CONGREGATIO SS. REDEMPTORIS (Sobre as Eleições e Lideranças)

CONGREGATIO SS. REDEMPTORIS
(Sobre as Eleições e Lideranças)

TESTEMUNHAS DO REDENTOR:

Solidários para a Missão em um mundo ferido

Queridos irmãos em Cristo Redentor,
Hoje celebramos a grande solenidade de pentecostes, e comemoramos o dom do Espírito Santo que transformou aos discípulos em valentes missionários e testemunhas proféticos do Redentor. Nesta grande festa, tão importante para Santo Afonso, os escrevo em nome do Governo Geral. 
No decorrer dos próximos meses, a Congregação estará discernindo os nomes dos Superiores Maiores e Conselhos que serão chamados a exercer o serviço da autoridade e liderança no quadriênio seguinte. Este discernimento se fará no espirito do 25º Capítulo Geral, e necessita de uma cuidadosa atenção a voz do Espírito de Jesus e de nosso chamado como testemunhos proféticos do Redentor no momento atual. Desta forma poderemos continuar o processo de revitalização de nossa Vita Apostolica através da conversão pessoal e comunitária.
A visita Extraordinária a toda congregação, iniciada depois da conclusão da terceira fase do 25 Capitulo Geral, tem avançado já um pouco mais do meio caminho. As comissões para o Plano Apostólico e de reestruturação em cada Conferência vieram escutando as vozes dos congregados, através do material que vocês mesmos preparam durante as Assembleias Extraordinárias. Em breve, estas comissões apresentarão às Assembleias das Conferencias o primeiro rascunho de seu trabalho. Os resultados serão compartilhados com vocês, como uma ajuda para a orientação no discernimento do chamado que o Redentor faz a sua (vice) Província ou região durante o Capítulo ou Assembleias ao início do novo quadriênio.
O 25º Capítulo Geral tem deixado claro que durante o próximo quadriênio, cada (vice) Província e Região estará envolvida no processo de planejamento apostólico e de reestruturação – configuração (ver especialmente as Decisões 1,2,3 e 5). As comissões para o Plano apostólico e de Reestruturação estão preparando o caminho para este trabalho. Porém, necessitamos que os Superiores maiores e os Conselhos em cada unidade se encarreguem de levar a prática estas decisões.
Como congregação, estamos vivendo um período de conversão e mudanças cheio de esperança evangélica e carisma Redentorista. Neste tempo de transição, o processo de discernimento para o serviço da autoridade e liderança nas (Vice) Províncias e Regiões da Congregação reveste-se de uma importância especial.
O 25º Capítulo Geral afrontou a “crise de liderança” na Congregação, que vocês já haviam identificado durante o período de preparação. É importante apontar que nossa “crise” é um reflexo, em geral, de uma crise mundial de liderança. Cada vez mais vemos um ressurgimento de políticas “populistas” que polarizam as sociedades e dividem os povos. É uma luta pelo poder, com frequência, que parece eclipsar o ideal do serviço público.
Devemos ser cuidadosos para não imitar dentro da Congregação o panorama atual de nosso mundo! Quando iniciamos o processo de eleições em 2014 escrevi uma carta que apontava algumas das tentações que nos podem levar a cair em posturas políticas “mundanas”, que falam mais do poder que do serviço da autoridade. Uma vez mais devemos resistir para não sucumbir a estas tentações. Devemos manter a integridade de nosso processo eleitoral para poder participar assim de um autêntico discernimento.
O 25º Capítulo Geral nos recorda:
“A congregação necessita de líderes ao estilo de Jesus Cristo, comunidades e pessoas que exerçam liderança na missão, que tenham visão de futuro e nos mostrem a direção a seguir, íntegros e autênticos, capazes de trabalhar em equipe e obedientes à missão”. (Mensagem n.15) 
Nós reconhecemos esta liderança ao estilo de Jesus Cristo na pessoa do Papa Francisco. Constantemente, ano após ano, o Papa Francisco tem sido reconhecido internacionalmente como o líder mundial mais confiável. Ele expressa um elemento muito importante de sua própria visão de liderança nas seguintes palavras:
“ Cada homem, cada mulher que tem que posse de um serviço público, deve fazer-se estas perguntas: amo meu povo para o servir melhor? Sou humilde e ouço o que dizem todos os outros, as diferentes opiniões para escolher o melhor caminho? Se não se faz estas perguntas seu governo não será bom” (Santa marta, 16 de setembro de 2013) 
Para escolher confrades que nos guiem enquanto continuamos este processo de conversão e reestruturação, todos devemos nos envolver num processo de discernimento orante. Para fazer isto, devemos cultivar e alimentar uma atitude de oração, escutando o Espírito Santo enquanto fazemo-nos estas perguntas do Papa Francisco. Em conversas respeitosas, devemos refletir e nos ouvir mutuamente. Quem são os confrades que podem liderar ao estilo de Jesus Cristo, amando e servindo, obedientes a missão e fieis aos pobres a abandonados? Quem são aqueles capazes de trabalhar em equipe, escutando a todos, mas mantêm uma visão de futuro que seja fiel a nosso carisma? Ajuda-nos Senhor a reconhecer entre nossos irmãos os dons que necessitamos neste momento de nossa história!
É importante discernir as qualidades necessárias para liderança no presente. Estas abarcam as qualidades pessoais de humanidade, espiritualidade, visão, estilo de vida e um grande amor pelo nosso carisma missionário. Necessitamos lideres com habilidade para viver em comunidade e animar nossa vida fraterna. Buscamos lideres com experiência missionária e paixão pelos abandonados e pelos pobres, Testemunhas do Redentor: solidários para a missão num mundo ferido.
Talvez as palavras do Papa Francisco aos líderes religiosos em outubro de 2013 podem nos falar hoje em nosso processo de discernimento:
“Quem são aqueles, dentre nós, que podem dar aconchego aos corações do povo, que podem caminhar através da noite escura com eles; os que sabe, como dialogar e desça para a noite de seu povo, na escuridão, mas sem se perder”
O 25º Capítulo Geral enfatiza que necessitamos equipes de líderes que possam trabalhar juntos em solidariedade e colaboração. Neste processo de discernimento buscamos não só superiores maiores para as (vice) Províncias e Regiões, mas também Conselhos que, junto com o superior, possam viver estas qualidades de liderança e animar toda a Unidade no processo de conversão e renovação. 
Uma vez mais, com o apoio do governo geral, designo 15 de julho de 2018, a solenidade do Santíssimo Redentor, como o dia de oração para o discernimento em toda a congregação. Antes desse dia lhes será enviado um esquema para um possível encontro comunitário de oração, que poderá ser celebrado durante a semana anterior ou posterior ao 15 de julho. 
Animo também as Unidades que vão levar a cabo Assembleia ou capítulo eletivo, que planejem um período de retiro orante antes de começar as primeiras votações para escolher os (Vice) Provinciais e os Conselheiros.
Em nome do Santíssimo redentor, peço a cada confrade que entre nesse processo Congregacional de discernimento com um coração aberto, pessoalmente e em comunidade. Imploremos ao Espírito Santo que ilumine nossas mentes e corações, e que nos dê a liberdade necessária para responder com generosidade e responsabilidade.
Em nome da Congregação, gostaria de agradecer as centenas de confrades que têm servido com generosidade ao passar deste passado quadriênio, como superiores (Vice) Provinciais e Regionais, como membros dos Conselhos e como superiores locais nas comunidades. Que deus lhes retribua sua generosidade, compaixão e disponibilidade para servir a seus irmãos e ao povo de Deus neste ministério desafiante.
Elevo minhas orações por aqueles líderes que serão candidatos para Superiores e Consultores durante o próximo quadriênio, para que sejam fortalecidos e a sua vez de animar e fortalecer aos seus irmãos! Sirvamos ao estilo de Jesus Cristo, cheios de seu Espirito Santo, obedientes a missão que chama a ir além de nós mesmo a formar um “único corpo missionário” (Const.2) para que a Boa Notícia seja pregada aos pobres
Que Maria, nossa mãe do Perpétuo Socorro e discípula missionária, nos acompanhe e guie neste caminhar!
Seu irmão em Cristo Redentor, 
Michael Brehl CSsR
Superior Geral

Roma, 20 de maio de 2018
Prot. N. 0000 070/2018

Tradução [PT]: Vinícius Alves Faustino. (Pré-noviço, Vice Província de Fortaleza)