OS MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS NA BAHIA

           A presença redentorista na Bahia remonta aos anos de 1948, quando os missionários holandeses e brasileiros começaram suas atividades na Basílica do Senhor do Bonfim e no Santuário do Bom Jesus da Lapa. O então Superior geral dos redentoristas (1967-1973), Pe. Tarcísio Ariovaldo do Amaral, CSsR (1919-1994), propôs que os poloneses assumissem este campo de missão e, em 08  de dezembro de 1972, o mesmo Superior Geral, instituiu a Missão Redentorista da Bahia com sede em Bom Jesus da Lapa. Assim,  os redentoristas poloneses, substituindo os redentoristas da Vice Província de Recife, assumiram a pastoral do Santuário de Bom Jesus da Lapa e a Paróquia com as comunidades rurais, na região semi-árida do oeste baiano.

            Os primeiros missionários poloneses que iniciaram a Missão Redentorista da Bahia foram: Pe. Ceslau Stanula, Pe. Josef Danieluk, Pe. Lukas Kocik, Pe. Franciszek Deluga e Pe. Tadeusz Mazurkiewicz.

           

            A partir do ano de 1976, assumiram, em Salvador, o atendimento da Paróquia da Ressurreição do Senhor, bairro de Ondina, e as comunidades anexas à mesma, entre os quais se destaca a Igreja de São Lázaro, no Ato da federação. A Igreja de São Lázaro funciona como um Santuário, recebendo devotos de toda grande Salvador, principalmente do povo ligado às religiões afro brasileira, bem característica na capital baiana. Ao longo do tempo, outras frentes de trabalho, em locais pobres, da capital, foram assumidas: Tororó, Malvinas e Pituaçu. Por um período, os redentoristas atenderam, também, a Basílica de Senhor do Bonfim, a cidade de Una/BA, diocese de Itabuna e, por 19 anos a cidade de Senhor do Bonfim/BA.

                

            As Missões Populares e os Santuários são as prioridades principais da Vice Província da Bahia. A pregação das missões populares ao povo pobre e humilde é dever principal do redentorista. Na Vice Província, uma equipe é destinada a pregar as Santas Missões na Bahia e outros estados vizinhos. Há, também, um Centro Missionário, responsável pela formação de missionária de agentes de pastoral e lideranças leigas, colabora na formação das paróquias e participa das Santas Missões. Porém, cada confrade é convidado a participar, pelo menos,  uma vez por ano, da pregação das Santas Missões. 

            Como Santuários, atendem o de Nossa Senhora d'Ajuda, em Porto Seguro/BA, o de São Lázaro, em Salvador/BA e o de Bom Jesus da Lapa/BA, que se destaca pela sua originalidade ímpar, situado às margens do rio São Francisco, com amplas grutas naturais, que abrigam as Imagens Milagrosas do Bom Jesus e de Nossa Senhora da Soledade, que acolhe milhares de romeiros todos os anos.

            Desde o ano de 1978, os redentoristas da Bahia iniciaram o trabalho na Pastoral Vocacional e na Formação de novos missionários. E, graças a tantas pessoas, esforços,  parcerias interprovinciais e investimentos aplicados, poloneses e brasileiros são expressões da "copiosa redenção" na Terra de Santa cruz.

               

           Prosseguido com outras fundações e novas atividade, atualmente, padres e irmãos redentoristas, poloneses e brasileiros, tem suas comunidades estabelecidas nas seguintes cidades:

1) Salvador/BA: 4 comunidades: Santo Afonso (Centro Missionário/Barris), São Clemente (Sede e Equipe Missionária/Barris), São Lázaro Santuário e Paróquia/(Federação) e São Geraldo (Formação/Pituaçu);  

2) Bom Jesus da Lapa/BA: 3 comunidades: Santuário, Paróquias e Formação (Aspirantado);

3) Porto Seguro/BA: 1 comunidade: Santuário e Paróquias;

4) Itabuna/BA: 1 comunidade: Paróquia. Além dessa, podemos contar coma as etapas de formação nas comunidades interprovinciais do Noviciado, em Goiânia/GO e do juniorado, em Belo Horizonte/MG. A Vice Província da Bahia participa, também, com um confrade, em cada uma das iniciativas missionárias interprovinciais da URB (União dos Redentoristas do Brasil) no Suriname (Pamarimbo) e em Portugal (Lisboa).

 

Juazeiro/Bahia

            Em 1963, com a posse do bispo, da recém criada Diocese de Juazeiro, Dom Tomás Guilherme Murphy, CSsR, (Vice Província de Manaus) os missionários redentoristas canadenses passam a residir em Juazeiro/BA, porém não fundam uma comunidade redentorista. Mesmo com a posse do segundo bispo redentorista, Dom José Rodrigues (Província de Goiás), os missionários redentoristas presentes na diocese, se incardinaram no clero diocesano.

 

Datas:

            1956: Missionários Redentoristas em Bom Jesus da Lapa (Vice Província de Recife).

            1972: Fundação da Missão Redentorista da Bahia (Província de Varsóvia).

            1991: Elevação da Missão à Vice Província Redentorista da Bahia.